mmvs nao ceder pressaoDevido a azafama dos delegados políticos e dos eleitores, típica dos momentos de encerramento e início da contagem dos votos, a Sala da Paz e a plataforma monitor exortaram aos membros de mesa de votação (MMV’s) a continuarem calmos para que não cedam a pressões externas no processo de apuramento dos resultados.


“Recomendamos aos MMVs que façam com zelo e rigor o trabalho de contagem de votos, se distanciando de pressões externas”, indicam estas plataformas no seu informe de avaliação sobre o processo de encerramento da votação e início do processo de votação, apresentado por Fernanda Lobato na qualidade de porta voz.

De acordo com Lobato, não obstante as irregularidades verificadas durante as horas previstas para o processo de eleição, a Sala da Paz e a plataforma monitor fazem uma avaliação positiva do processo de votação, destacando a tranquilidade que se fez sentir na maior parte das assembleias de voto.

mmvs nao ceder pressao 1“O ambiente que se verificou na hora de encerramento das mesas de voto, é de falta de energia em alguns pontos de votação das seguintes provincias: Sofala, Zambezia, Cabo-Delgado, Maputo e Gaza”, disse Lobato para quem na Zambézia o que inquieta os observadores é o facto do corte ter se verificado apenas na escola onde ocorreu o processo de votação e não no bairro todo, para além de terem impedido a presença de representantes de partidos políticos para o acto de contagem dos votos.

Segundo dados avançados pelos observadores destas plataformas, até as 18 horas, 77.5 por cento de mesas observadas da Sala da Paz já estavam fechadas. Outras não fecharam devido a lentidão dos MMVs e em alguns casos devido a presença de eleitores.

Em Torrene Velho, segundo a Sala da Paz e a Monitor verificou-se o abandono de uma mesa de voto por parte do presidente da mesma, facto que condicionou o processo de início de contagem de votos enquanto que em Nacala-Porto, até as 18h50m, haviam mais de 100 eleitores na fila a espera de exercer o seu direito cívico.

“Outro aspecto verificado foi o espancamento de um delegado do partido Renamo, por alegadamente este querer participar do processo de votação, no distrito de Mopeia. Três dos seus apoiantes também foram detidos, por estes terem saído em sua defesa”, sublinha-se no informe.

A Sala da Paz e a Monitor reiteram a sua exortação para a tranquilidade dos eleitores e acompanhar com serenidade aos passos subsequentes a votação deixando que os órgãos de gestão eleitoral façam o seu trabalho com tranquilidade e maior transparência possível em prol do desenvolvimento democrático multipartidário no pais.

 

mapa saladapaz

Sala da Paz. Todos Direitos Reservados

Moçambique - Maputo

Tel: +258 84 306 6565 | Mail: saladapazmoz@gmail.com

Criação e implementação: DotCom