bancada mdmA Bancada Parlamentar do MDM defendeu este posicionamento na manhã desta sexta-feira, 14 de maio, durante a cerimônia de encerramento da terceira sessão ordinária da Assembleia da República, para esta que é a IX Legislatura.

"Não pode haver tabú na discussão das matérias relacionadas com a defesa da soberania.Não pode haver tabú em discutir o que está acontecendo em Cabo Delgado, em Tete, em Manica ou em Sofala", defendeu o Chefe da Bancada do MDM, Lutero Simango, na leitura do seu discurso de encerramento da sessão.

"Somos um todo", prosseguiu o líder parlamentar, para quem sucesso da defesa da soberania passa necessariamente pela mobilização generalizada e consciencialização de todos através de um debate político, franco e nacionalista na Assembleia da República.

bancada mdmNa ocasião, exigiu maior abertura do governo na partilha de informação com os deputados, sobre as despesas efectuadas nos dois teatros operacionais, sob o risco de se criar novos esquemas de contratação de "dívidas ocultas".

"Os que recusam debater sobre os custos e gastos da empreitada destas empresas de segurança contratadas no teatro do conflito na província de Cabo Delgado são os mesmos que apadrinharam as operações financeiras de Ematum, Proindicus e MAM, criando dívidas ocultas e descrédito do país na praça internacional financeira, incluindo a desestabilização financeira de muitas empresas nacionais e o desemprego provocando convulsões sociais", acusou Simango, para depois afirmar que "esperamos que amanhã não sejamos surpreendidos com outras operações financeiras sem conhecimento da Assembleia da República, pois entendemos que a presença destas empresas não é grátis, tem custos e dividendos".

mapa saladapaz

Sala da Paz. Todos Direitos Reservados

Moçambique - Maputo

Tel: +258 84 306 6565 | Mail: saladapazmoz@gmail.com

Criação e implementação: DotCom